GUIAS DE ACOMPANHAMENTO DE SUBPRODUTOS ANIMAIS E PRODUTOS DERIVADOS

O Decreto-Lei n.º 33/2017 garante o cumprimento das disposições do Regulamento (CE) n.º 1069/2009, que define as regras sanitárias relativas a subprodutos animais e produtos derivados não destinados ao consumo humano.


De acordo com este diploma, os subprodutos animais e produtos derivados devem ser identificados, recolhidos e transportados em conformidade com o Regulamento (CE) n.º 142/2011. Por seu lado, este mesmo diploma, determina que o transporte de subprodutos de animais e produtos derivados, efetuado a partir do local de origem para qualquer destino no território nacional, deve ser acompanhado de um documento de transporte, o qual, deve ser complementado com uma guia de acompanhamento de subprodutos.


O recente Despacho n.º 8442/2017, de 26 de setembro, que entra em vigor a 1 de outubro, aprova as novas guias de acompanhamento de subprodutos animais e produtos derivados, as quais são disponibilizadas, através da página oficial eletrónica da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária.


De acordo com a informação existente, o Decreto-Lei n.º 33/2017 tinha alterado os controlos veterinarios a que a Industria de Curtumes vinha a ser sujeita:
•    Deixou de ser necessária a inspeção anual dos veículos e contentores de transporte de subprodutos, com a emissão do modelo 512/DGV;
•    Deixou de ser obrigatório o acompanhamento dos subprodutos animais pela guia de transporte de subprodutos (mod 376/DGV), podendo o transporte de subprodutos e produtos derivados fazer-se a coberto de um documento comercial.
O CTIC contactou a DGAV no sentido de avaliar se este novo despacho teria alguma implicação nos procedimentos que estavam a ser seguidos, tendo sido confirmado que a situação se mantinha.


Para mais informações, poderão contactar o CTIC: Eng. Nuno Silva | 961384089 | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. |

Dez PME portuguesas entre as "mais inspiradoras da Europa"

Distinção da London Stock Exchange volta a premiar empresas nacionais, com base no ritmo de crescimento dos últimos anos. Vision-Box, Iguarivarius e Couro Azul repetem o lugar conseguido na edição do ano anterior.

Há dez empresas portuguesas entre as pequenas e médias empresas mais inspiradoras da Europa, de acordo com a análise da London Stock Exchange (LSE). Numa selecção que procura distinguir as empresas com uma facturação de até 300 milhões de euros com a maior velocidade de expansão, há três companhias nacionais que repetem agora o lugar conseguido em 2016: a Vision-Box, a Iguarivarius e a Carvalhos (Couro Azul).

Para ler a noticia na integra clique no link.

Encontro entre os Curtumes e o Calçado

IMG 20170713 102533Dando sequência a uma estratégia de maior aproximação entre os setores, a APIC convidou a nova Direção da APICCAPS para uma visita à região de Alcanena.

O encontro que decorreu no dia 13 de Julho iniciou-se com uma sessão no CTIC, com apresentações sobre a evolução do setor de curtumes nos aspetos económico, tecnológico e ambiental.

Realizou-se também um interessante debate sobre os atuais desafios, comuns a ambos os setores, nomeadamente os relacionados com a proliferação de rótulos, que colocam por vezes determinadas exigências desajustadas da realidade.

O programa seguiu com uma visita ao sistema de tratamento ambiental de Alcanena, dando a conhecer o empenho do setor na sustentabilidade ambiental.

Foram depois efetuadas visitas a três empresas: Inducol, Dermaleather e Curtumes Boaventura, permitindo aos representantes da indústria de calçado uma maior conhecimento sobre as capacidades e competências da indústria de curtumes nacional.

No final ficou patente a vontade de estreitar relações entre ambos os setores, para o que deverá passar-se em breve ao terreno com ações concretas de cooperação.

Formações 2º Semestre de 2017

Encontram-se abertas as inscrições para as formações do 2º semestre a realizar nas instalações do CTIC .

Dispomos da seguinte oferta formativa:

Formação Privada

- para ativos empregados e desempregados

Formação Financiada, promovida pelo ISQ

                - ativos empregados

                -desempregados de Longa Duração

Para alguma questão consulte o seguinte link formaçãoou contacte Patrícia Vaz do departamento de formação do CTIC.

“Leather is my Job”

No âmbito do projeto “Leather is my Job” promovido pela COTANCE – Confederação Europeia das Associações de Curtumes e pela IndustriALL – Confederação dos Sindicatos, foi realizado um concurso de fotografia sobre a indústria.

O 1º prémio foi ganho por Portugal - Branca Maria Fojo da Marsipel, tendo sido entregue durante a Conferência de encerramento do projeto em Igualada no passado dia 8 de Junho.

 

              4166.photo.2     

4166.photo.4            
 Entrega do Prémio Fotografia vencedora

_____________________


PORTUGAL2020

 

recrutamento colaboradore




Utilizador

Senha



arbitragem de consumo