A Normalização

A normalização é a actividade de harmonização, voluntária e metódica de produtos e serviços, desenvolvida com todas as partes interessadas, num espírito de abertura e de transparência, reduzindo as barreiras comerciais e permitindo a cooperação tecnológica internacional.

A normalização é importante para todos os sectores de actividade, e tem como objectivos principais os seguintes:

  • Adequação de um produto, processo ou serviço para o fim para o qual foi concebido;
  • Racionalização, através da redução da diversidade, quer das dimensões, quer do tipo de produto, processo ou serviço, simplificando os sistemas existentes;
  • Compatibilidade com outros produtos, processos ou serviços por forma a poderem ser utilizados em conjuntos e reduzir o número de estruturas/modelos utilizados;
  • Intermutabilidade entre produtos, processos ou serviços, no sentido de poder ser usado um, em vez de outro;
  • Entendimento mútuo entre os vários países e as várias entidades dentro de cada país, definindo uma linguagem comum;
  • Segurança de pessoas e bens, através do estabelecimento de requisitos de forma a evitar danos;
  • Protecção do ambiente de danos causados pela utilização de produtos, processos e serviços;
  • Protecção do produto durante a sua utilização, transporte ou armazenamento, contra condições climatéricas ou outras condições adversas.

 

A Normalização proporciona importantes benefícios, quer para as empresas, quer para a sociedade em geral, como por exemplo:

  • Permite melhorar a adequação de produtos, processos e serviços aos fins para que foram concebidos;
  • Previne os obstáculos técnicos ao comércio;
  • Facilita a cooperação tecnológica entre os países:
  • A avaliação da conformidade dos produtos que tanto preocupa os fabricantes, não pode efectuar-se sem referenciais normativos;
  • A protecção dos interesses dos consumidores, através da garantia de uma adequada qualidade dos bens e serviços, desenvolvida de forma corente;
  • Salvaguarda do interesse nacional – defesa dos interesses nacionais junto das organizações internacionais através do voto ou da participação em reuniões de comités técnicos.

PORTUGAL2020




Utilizador

Senha



arbitragem de consumo